Entretenimento

Dony de Nuccio será sucessor de William Bonner no ‘Jornal Nacional’? Rápida ascensão de Dony de Nuccio na Globo faz público acreditar que ele seja novo Bonner.

Neste sábado, 5 de janeiro, Dony de Nuccio estreou no ‘Jornal Nacional’. No ar na Globo desde 2017, ele é o substituto perfeito para William Bonner. Antes de assumir o lugar de Evaristo Costa no ‘Jornal Hoje’, Dony de Nuccio já havia passado pela Globo em 2011, mas foi na Globo News que ele cresceu e chamou a atenção dos telespectadores.

Com forte pegada política e econômica, Dony de Nuccio está virando ‘pau para toda obra’ na Globo. No último domingo de 2018, por exemplo, ele estreou no ‘Fantástico’ no lugar de Tadeu Schimidt. Além disso, continua no comando do ‘Jornal Hoje’, ao lado de Sandra Annenberg.

Dony de Nuccio estreia no ‘Jornal Nacional’ e público torce para ele ser novo Bonner

Bonito e carismático, Dony de Nuccio fez Evaristo Costa ser rapidamente ser esquecido do grande público das tardes.Alguns até o acham parecido com o ex-colega de Sandra. Com a estreia no ‘Jornal Nacional’, o jornalista virou um dos temas mias comentados da internet. O público torceu por ele e até está comemorando a sua ascensão meteórica.

O cargo de substituto eventual de William Bonner foi dado a Dony de Nuccio, após outro grande jornalista se demitir da Globo. Alexandre Garcia deixou a emissora após mais de 30 anos de serviços prestados ao canal. Veja abaixo a primeira chamada de Dony de Nuccio como apresentador do ‘Jornal Nacional’:

William Bonner faz gesto ao vivo no ‘Jornal Nacional’ e público fala em continência a Bolsonaro

O apresentador William Bonner acabou virando um dos assuntos mais comentados das redes sociais. O motivo é que o editor-chefe do ‘Jornal Nacional’ fez um gesto com a mão, que acabou sendo entendida como uma continência para o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Um dos motivos que fez com que o público acreditasse nessa continência foi a data em si. A suposta continência de William Bonner foi efetuada no primeiro telejornal após a posse de Bolsonaro como presidente da república federativa do Brasil.

A continência é um gesto com a mão do meio militar. Quem está em uma patente mais baixa, ao ver um militar de patente superior realiza o gesto, que consiste em colocar a mão de lado na parte do rosto superior aos olhos, na testa. Como Bolsonaro agora é o presidente do Brasil, ele se torna a autoridade máxima.

Mesmo que Jair Bolsonaro não tivesse trajetória militar, ele já seria o chefe das Forças Armadas. A última decisão de uma ação importante do Exército, Marinha e Aeronáutica cabe ao presidente da república. Além disso, Jair, de fato tem sua trajetória confundida com o militarismo.

Etiquetas

Hugo Cristóvão

Jornalista Hugo Cristóvão se formou em jornalismo pela Unicamp, mas desde 2015 vive em Duque de Caxias. Antes de passar pelo Notícia ao vivo, ele foi colaborador do Extra e também do jornal O Dia. Jovem e interessado, Hugo é um dos mais atuantes de nossa equipe.

Artigos relacionados

Fechar
Fechar