Nessa quinta-feira, 24 de janeiro, o deputado federal Jean Wyllys anunciou a grande bomba política. Ele disse que vai abdicar o segundo mandato por estar com medo. O representante do PSOL carioca informou que estaria sendo vítima de ameaças de morte. Jean Wyllys também vai deixar o Brasil, assim que assinar sua carta de renúncia.

Nas redes sociais, quem fez questão de detonar o representante da esquerda foi o apresentador Felipeh Campos. O jornalista, que é assumidamente gay, fez questão de não perdoar para o lado de Jean, que virou um dos assuntos mais comentados das redes sociais.

Felipeh Campos ataca Jean Wyllys, após anúncio de renúncia a cargo de deputado federal

Felipeh Campos começa a sua mensagem revelando que Jean nunca o representou e que é contra homens que usam sua sexualidade para tentarem passar algum tipo de mensagem do que chamou de “pseudointeligência”.

“(…) Mas bem da verdade, estão chafurdando no cocô. Fazer barulho, levantar esteriótipos, afetação, não muda questões políticas. A consciência do Jean apareceu somente agora depois de deixar o cargo. Parabéns!! Menos um pra pagar o salário”, escreveu ele na rede social.

Veja abaixo a publicação de Felipeh Campos no Instagram, que teve grande repercussão:

Bolsonaro reage a saída de Jean Wyllys do Brasil e o humilha ‘lindamente’

Nesta quinta-feira, 24 de janeiro, o deputado federal Jean Wyllys, do PSOL do Rio de Janeiro,  abriu mão do seu mandato na câmara dos deputados. De acordo com ele, os motivos para tal ação são ameaças de morte que ele estaria sofrendo. Jean, que ficou famoso por ganhar o BBB, revelou ainda que não quer ser um novo caso Marielle Franco.

Vale lembrar que Jean quase não se elegeu deputado e havia protagonizado uma polêmica em 2016 com Bolsonaro. Na época, durante a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, ele cuspiu no hoje presidente do Brasil.

Carlos Bolsonaro humilha Jean no Twitter, após ele desistir de cargo de deputado

As desavenças dos dois não param por aí. Bolsonaro e Wyllys foram rivais políticos durante as passagens pela Câmara. O deputado do PSOL já acusou o atual presidente da República de homofobia diversas vezes e chegou a cuspir no rosto de Bolsonaro em uma ocasião.

Ao saber da notícia, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, usou as redes sociais, humilhando o agora ex-deputado “lindamente’. “Hoje é um grande dia’, escreveu o chefe da nossa nação em seu Twitter oficial.

Na sequência, poucos minutos depois, foi a vez do filho Carlos Bolsonaro (PSL) escrever “Vá com Deus e seja feliz!”.