Jornalista acusa Datena de crime grave e denúncia é protocolada no Ministério Público

Bomba na televisão. A jornalista Bruna Drews, 35 anos, está acusando o apresentador José Luiz Datena, 61 anos, de assédio. O caso ganhou espaço nessa sexta-feira, 18 de janeiro, em uma reportagem do jornalista Daniel Castro. A repórter, inclusive, já teria protocolado uma denúncia contra o âncora do ‘Brasil Urgente’ no Ministério Público.

Bruna Drews dá detalhes no processo de como o crime do apresentador teria ocorrido (lembrando sempre que ele nega os fatos). Tudo teria acontecido em uma festa da firma, na qual o comunicador teria feito comentários sobre a orientação da jornalista, que namorava uma mulher, além de realizar supostas “cantadas” indecorosas.

Repórter Bruna Drews processa Datena e dá detalhes de suposto assédio

Bruna Drews foi para a Bandeirantes depois de já ter feito cobertura policial no ‘Cidade Alerta’, da Record. No entanto, no canal de Jhonny Saad, a repórter não se adaptou muito bem e foi solicitando uma série de licenças médicas, o que motivou comentários ruins nos bastidores. Ela era chamada, entre outras coisas, de “mina do Datena”.

Em uma festa, Bruna Drews acusa o jornalista de ter dito que não se importa que ela namore uma mulher e que até a filha dele já teria ficado com mulheres. No entanto, ele acharia a repórter bonita demais e que “batia” depois do jornal pensando nela.

Uma testemunha ouvida por Daniel Castro confirmou parte da história. Sem revelar o nome, ela disse que, se for chamada, vai sim depôr contra o apresentador da Bandeirantes.

João de Deus é denunciado por tráfico internacional de bebê

Novas denúncias contra o médium João de Deus chocaram todo o país. O espírita está preso em Goiânia, desde que denúncias de abuso sexual foram realizadas. Até então, João de Deus era considerado o principal médium do Brasil e o seu nome já era famoso até internacionalmente.

Nas novas denúncias, reportadas por uma famosa ativista (ver vídeo), João de Deus é acusado de estar relacionado ao tráfico de bebês. A ativista revela que já tem três contados de mães estrangeiras que teriam comprado crianças por intermédio do médium João de Deus. As denúncias continuam e assustam.

O paranormal também é acusado de usar meninas jovens e pobres para serem suas escravas. Elas teriam entre quatorze e dezoito anos de idade e pertenceriam à famílias sem recursos. No vídeo, a denunciante pede a ajuda de autoridades para conseguir apurar essas informações e que João pague pelos supostos crimes que teriam cometido.

O vídeo com as novas denúncias já tem mais de 150 mil exibições no Facebook. A maioria das pessoas se mostra revoltada com o médium, que até então atendia todas as semanas centenas de pessoas na cidade de Abadiânia, no interior de Goiás.