Maju estreia na bancada do Jornal Nacional e é alvo de ataques racistas

Neste sábado, 16 de fevereiro, aconteceu a estreia de Maria Júlia Coutinho, a Maju, no Jornal Nacional. Maju tem 40 anos de idade. Ela, que já havia sido a primeira mulher negra a fazer a previsão do tempo do Jornal Nacional, tornou-se hoje a ser também a primeira mulher negra a comandar a bancada do Jornal Nacional. A estreia ocorreu ao lado do colega, o também jornalista Rodrigo Bocardi.

No entanto, nem tudo foi positivo na estreia de Maju na bancada do JN. Nas redes sociais, alguns internautas chegaram a publicarem mensagens preconceituosas, citando “hegemonia branca”. Abaixo, por exemplo, um internauta chegou a pintar o apresentador Heraldo Pereira de branco.

Apesar dos poucos ataques racistas, vale mencionar que a estreia de Maju no cargo foi muito elogiada. A maior parte dos internautas disse que ficou emocionado com a estreia. O nome da jornalista, inclusive, tornou-se um dos mais comentados doo Twitter.

Maju já havia sido vítima de racismo no Jornal Nacional em 2015

Pouco antes da estreia na bancada do telejornal, que é comandado normalmente por William Bonner e Fátima Bernardes, Maju disse que estava preparada para esse tipo de ataques.

Em 2015, a jornalista havia comandado pela primeira vez a previsão do tempo. O seu crescimento na carreira atraiu olhares ruins e ela foi vítima de racismo. A repercussão foi tanta que houve uma investigação policial e algumas das mensagens tiveram os seus autores identificados.

Na época, a jornalista chegou a fazer um desabafo ao vivo no ‘Jornal Nacional’. Ela disse que os cachorros podiam ladrar, mas que a caravana ia passar. O tempo provou isso.

Comentários estão fechados.