Notícias

Nevo melanocítico congênito: entenda o problema que atingiu bebê

Um bebê com o rosto de duas cores está desafiando a internet e até fazendo com que alguns acreditem que ele seja de dois pais diferentes.  A pequena Luna Tavares Fenner, nascida no último dia 7, na verdade, apenas nasceu com uma enorme mancha, que faz com que boa parte do seu rosto seja negra.

Carolina, mãe da menina, compartilhou a história da bebê pelas redes sociais e deu o que falar. O intuito da mãe, ao publicar o rosto da sua filha, foi solicitar que as pessoas não tenham preconceito com ela. Mas afinal, o que fez com que a criança nascesse dessa forma. De acordo com  especialistas, essa é uma condição bastante rara.

A situação vivida pela bebê é chamada de nevo melanocítico congênito. Cerca de 1% dos bebês nascem dessa forma. As células da criança, ainda na barriga da mãe, sofrem uma mutação nos melanócitos, que é o que dá a tonalidade da nossa pele. Quanto mais melanina, mais escura é a pele. No caso da bebê, ela tem pigmentação diferente ao longo do rosto por conta dessa mutação.

No momento da nascença, a criança chegou a ser internada, pois houve, inclusive, a suspeita de que ela tivesse enfrentando um câncer, o que posteriormente foi descartado.

Veja abaixo a foto da criança, que está rodando o mundo por ser tão diferente:

No entanto, ainda que seja possível conviver normalmente com o nevo, sem apresentar doenças, existe o risco de ele se transformar em melanoma. Segundo especialistas, quanto maior for a pinta, maior é essa possibilidade. Por isso, Carolina explicou que optou por retirar o nevo cirurgicamente.

Jornalista Fernando Borges
(21) 9 9290-3841
Etiquetas

Hugo Cristóvão

Jornalista Hugo Cristóvão se formou em jornalismo pela Unicamp, mas desde 2015 vive em Duque de Caxias. Antes de passar pelo Notícia ao vivo, ele foi colaborador do Extra e também do jornal O Dia. Jovem e interessado, Hugo é um dos mais atuantes de nossa equipe.

Artigos relacionados

Fechar
Fechar