Nesta quinta-feira, 25 de janeiro, uma tragédia ambiental sem tamanho acabou atingindo o Brasil. Uma barragem na região de Brumadinho, na Região de Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais, rompeu-se. De acordo com as primeiras informações, há em média 200 pessoas desaparecidas na região. O prejuízo humano e financeiro é incalculável.

Enquanto o Corpo de Bombeiros trabalha para evitar que mais pessoas sejam vítimas da tragédia, sobreviventes contam o que viveram. Um deles foi o estudante Pedro Gabriel, de 22 anos, que estava na região a turismo. Ele relata os momentos após o rompimento da barragem como chocantes, comparando-los aos filmes de terror.

Tragédia em Brumadinho repercute em todo o mundo e ações da Vale despencam

A barragem onde houve o rompimento era administrava pela Vale do Rio Doce, mesma empresa que há três anos foi responsável pela tragédia de Mariana, onde houve 16 mortes. As ações da empresa despencaram. Em alguns momentos, a queda da empresa no  Ibovespa (a bola de São Paulo) chegou a beirar os 10%.

A imprensa mundial repercutiu  o caso, cobrando autoridades brasileiras por mais uma tragédia ambiental. O estudante sobrevivente ao rompimento da barragem em Brumadinho deu mais detalhes sobre o momento em que descobriram sobre o acontecimento. Ele conta que tudo estava uma confusão e que até mesmo a polícia tinha dificuldades para prestar informações.

Veja antes e depois da região de Brumadinho, onde barragem rompeu

Nesta sexta-feira, 25 de janeiro, aconteceu mais uma tragédia ambiental no Brasil. A região de Brumadinho, em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, foi atingida por um rompimento de uma barragem controlada pela Vale do Rio Doce. Moradores temem que dezenas de vítimas tenham sido feitas com a tragédia, mas as autoridades ainda não divulgam números.

Veja abaixo o antes e depois da tragédia de Brumadinho:

Antes e depois da região de Brumadinho, em Minas Gerais - Foto/Divulgação
Antes e depois da região de Brumadinho, em Minas Gerais – Foto/Divulgação

Imagens, no entanto, mostram o antes e depois de Brumadinho, evidenciando o quanto a destruição foi bastante forte. Representantes de diversos governos já estão na região, onde passam as primeiras informações sobre a situação. As imagens foram feitas pelo Google Earth, um aplicativo do Google que monitora a terra por satélite.

O antes e depois da região de Brumadinha choca. O local era formado por matas densas e casas. Agora o que existe é apenas lama. A Vale confirma que uma região administrativa foi atingida. No momento do rompimento da barragem de Brumadinho, havia funcionários almoçando.