Apresentador da Globo quebra silêncio e diz ter parente entre vítimas de Brumadinho

Nesta quarta-feira, 30 de janeiro, um apresentador da Globo comoveu o público ao contar que também tem um parente entre as vítimas de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Jaime Junior é apresentador e narrador esportivo da emissora. Ele participou do telejornal do canal para contar que perdeu um primo na tragédia.

Além de perder um ente querido, Jaime Júnior disse que as autoridades são omissas e dificultam a vida dos parentes dos mortos nesse momento, que já é difícil. Prova disso é que o comunicador conta que até para mudar um nome escrito errado do primo foi difícil.

Apresentador do esporte da Globo revela que primo é uma das vítimas de Brumadinho

“Eu tenho infelizmente um primo que está desaparecido nessa tragédia em Brumadinho. O nome dele é Alisson Pessoa Damasceno. Não aparece em nenhuma lista. Estranho, né? A gente foi verificar e encontramos lá no final da lista ‘Wallison Pessoa Damasceno”, revelou o jornalista.

A colega de trabalho de Jaime Júnior, a jornalista Mara Pinheiro, acabou chorando com as declarações do amigo. O apresentador disse ainda que a família clama por um milagre, mas que espera que as autoridades deem a família, pelo menos, o que chamou de dignidade ao fato de poder enterrar o seu primo.

Vídeo mostra o momento exato em que barragem de Brumadinho rompe

Nessa quinta-feira, 31 de janeiro, um novo vídeo que mostra a tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de  Belo Horizonte, Minas Gerais, acabou tendo grande repercussão em toda a mídia. As imagens mostram a força como a barragem desabou.  O vídeo foi feito por um dos funcionários da Vale do Rio Doce, que não tinha entendido bem o que aconteceu.

No vídeo, o funcionário tenta filmar a correria dele e de outros colegas, enquanto um barulho de estrondo pode ser ouvido o tempo inteiro. Uma grande poeira também vai se formando, mostrando o quanto um rompimento de barragem pode ser devastador. O vídeo foi filmado por um sobrevivente e divulgado em primeira mão pela Record TV.

O nome do funcionário que fez as imagens não foi identificado. Sabe-se apenas que ele parecia atônito com tudo o que acontecia onde trabalhou boa parte de sua vida. Na barragem, o local mais atingido acabou sendo o do refeitório, o que explica o número alto de mortos.

Até o final da quarta-feira, 30 de janeiro, eram 99 mortes confirmadas e mais de 200 pessoas desaparecidas, o que leva a crer que o número de óbitos pode ultrapassar o de 300, fazendo da tragédia de Brumadinho uma das que mais matou na história do Brasil.